Uso da Termografia Infravermelha como Método de Diagnóstico Diferencial na Cefaleia Primária

Relato de Casos

  • Francisco Neuton de Oliveira Magalhães Centro Universitário de João Pessoa, Paraíba, Brasil
  • Júlia Elizabeth Nagrad de Farias Albuquerque Programa de Graduação em Medicina, Centro Universitário de João Pessoa, Paraíba, Brasil

Resumo

Objetivo: Apresentar casos de pacientes com cefaleia primária utilizando a termografia infravermelha para identificar padrões de imagem que se relacionem à clínica. Método: Nesse estudo de campo observacional, exploratório e descritivo, de caráter transversal, com abordagem quantitativa, três indivíduos foram avaliados no ambulatório de neurologia em João Pessoa, utilizando o termógrafo infravermelho e resposta de questionários online, para avaliar os achados do cold patch e pontos quentes e a descrição das queixas clínicas. Resultados: A primeira paciente apresentou dor em região temporal bilateral, em aperto. A segunda relatou dor na hemiface direita, em pontada, com irradiação para o trapézio. Já a terceira referiu dor bilateral na região temporal, em pontada e aperto. A análise termográfica revelou variações de temperatura das pacientes, destacando a presença de pontos quentes principalmente em regiões cervical posterior e esquerda. Além disso, foi estabelecida a presença de cold patches nas pacientes dois e três. Conclusão: Este estudo destaca a aplicação da termografia infravermelha no diagnóstico de cefaleia, permitindo identificar padrões térmicos distintos, sugerindo que ela pode ser uma ferramenta útil no diagnóstico e tratamento individualizado. No entanto, são necessárias mais pesquisas para validar esses achados e estabelecer diretrizes para o uso dessa abordagem na prática clínica.

Publicado
Ago 6, 2023
Como Citar
MAGALHÃES, Francisco Neuton de Oliveira; ALBUQUERQUE, Júlia Elizabeth Nagrad de Farias. Uso da Termografia Infravermelha como Método de Diagnóstico Diferencial na Cefaleia Primária. Pan American Journal of Medical Thermology, [S.l.], v. 10, p. 004, ago. 2023. ISSN 2358-4696. Disponível em: <https://abraterm.com.br/revista/index.php/PAJMT/article/view/117>. Acesso em: 21 maio 2024. doi: http://dx.doi.org/10.18073/pajmt.2023.10.004.
Seção
Relato de Caso